Desafios e oportunidades na repotenciação de usinas hidrelétricas
Obras em Energia Elétrica

Nos últimos anos, o setor de energia elétrica no Brasil tem enfrentado desafios significativos relacionados à obsolescência e ao desgaste das usinas hidrelétricas. Esses ativos desempenham um papel vital na oferta de energia do país e na transição para fontes mais sustentáveis. Este cenário apresenta oportunidades para a repotenciação das usinas como uma solução estratégica.

A urgente necessidade de repotenciação no setor hidrelétrico brasileiro

Estudos recentes conduzidos pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) indicam uma problemática séria: o maquinário hidrelétrico brasileiro está defasado e degradado, resultando em uma diminuição significativa na eficiência operacional das usinas. Com muitas dessas usinas operando há mais de duas décadas, a necessidade urgente de repotenciação se torna evidente. O custo operacional, de acordo com os estudos, poderá aumentar em até 15% devido à ineficiência no uso dos recursos hídricos. (fonte: epe.gov.br)

O chamado “repowering” (termo originário em inglês que derivou ao termo em português “repotenciação”) acontece na prática quando se substituem ou se modernizam alguns dos principais componentes de uma usina, como por exemplo um turbogerador.

Quais são os fatores que podem ser modificados no incremento da geração de energia:

  • Aumento de eficiência do conjunto turbogerador (𝛈);
  • Aumento na queda líquida (hlíq);
  • Aumento na vazão turbinada (Q);
  • Aumento das taxas de disponibilidade (fd).

Os benefícios da repotenciação para a geração de energia

A repotenciação é a resposta técnica ideal para enfrentar os desafios mencionados. Essa abordagem envolve aprimorar os parâmetros das usinas, aumentando sua capacidade de geração, eficiência e reduzindo os riscos de falhas que levam à perda de produção de energia. Além disso, a repotenciação oferece uma nova vida às usinas, permitindo o uso mais racional da água e evitando desperdícios. Os benefícios são claros: aumento da geração hidráulica, redução da geração térmica e, consequentemente, custos operacionais mais baixos.

Conforme veiculado no site da ABRAPCH, segundo Rui Altieri, Presidente do Conselho de Administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), “o Brasil tem um espaço muito grande para repotenciação de usinas hidrelétricas a um custo muito mais baixo em comparação com a implantação de novas plantas energéticas”.

Apenas com a revitalização ou modernização das usinas existentes no parque industrial hidrelétrico brasileiro há a possibilidade técnica de dispor de aproximadamente 11.000 MW de capacidade instalada adicional sem a necessidade obrigatória da construção de novas hidrelétricas a um custo muito mais elevado.

Sustentabilidade e compromisso ambiental na abordagem da SEEL Engenharia

A SEEL Engenharia está preparada para desempenhar um papel crucial na repotenciação de usinas hidrelétricas. Com experiência comprovada em obras no setor, já concluímos com sucesso projetos em Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) nas bacias hidrográficas de Minas Gerais e Espírito Santo. Estamos comprometidos em atender às crescentes demandas do mercado investindo na capacitação de nossa equipe para obras do setor elétrico. A sustentabilidade é um pilar fundamental nessa abordagem, com implementação de iniciativas de ESG (Meio Ambiente, Social, Governança) em nossas obras para nos alinharmos com os objetivos sustentáveis, o que é essencial em projetos de repotenciação. Com uma equipe de profissionais experientes e equipamentos robustos, a SEEL Engenharia está pronta para oferecer soluções inovadoras e versáteis para os desafios presentes e futuros no setor elétrico, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do país.