Obras preventivas em OAEs
Obras Rodoviárias

O Brasil possui um grande número de obras de arte especiais (OAEs), como pontes, viadutos e túneis. Essas estruturas são essenciais para a mobilidade e o desenvolvimento do país, mas também representam um grande risco de acidentes se não estiverem em boas condições de manutenção.

As obras de reforço e alargamento de pontes, viadutos e túneis pedem procedimentos especiais, como a utilização de equipamentos e técnicas específicas, além de mão de obra qualificada.

Pesquisa comprova necessidade de obras urgentes

De acordo com a 21ª Pesquisa CNT de Rodovias, divulgada em novembro de 2022 pela Confederação Nacional do Transporte, das 10.447 pontes ou viadutos, mais conhecidos como Obras de Arte Especiais (OAEs), pesquisados em todo o país, 58,6% não possuem acostamentos ou defensas e 7,6% não possuem nenhum dos dois mecanismos de segurança. Os pesquisadores localizaram cinco pontes caídas, em trechos considerados críticos, nos municípios de Chaval (ES), Nova Venécia (ES), Alcântara (MA), Batalha (PI) e São Desidério (BA).

Segundo fonte da CNT, a construção das obras de arte especiais deve atender a normas estruturais e funcionais, com regras específicas sobre a existência de acostamentos e defensas. O especialista explica que as pontes e viadutos devem ser vistoriados a cada três anos e passar por análises mais detalhadas a cada seis anos. O fator alarmante passa pela constatação de que essas vistorias não são realizadas com a frequência necessária. Resultado: são detectados problemas por falta de manutenção, recalques nas fundações e corrosões causadas por enchentes.

A manutenção é importante para identificar se as obras de arte possuem trincas e corrosões nas ferragens. Outro ponto observado são os afundamentos no solo devido ao mau dimensionamento ou excesso de carga.

7 motivos para obras de prevenção em OAEs

A prevenção de acidentes por meio de obras em OAEs (Obras de Arte Especiais), como túneis, pontes e viadutos, é de extrema importância para garantir a segurança de usuários, bem como a integridade das estruturas e a funcionalidade desses elementos essenciais da infraestrutura urbana. Portanto, a adoção de medidas preventivas em sua construção, manutenção e operação é fundamental por diversas razões:

  1. Longevidade e Durabilidade: O investimento em obras bem projetadas e executadas aumenta a vida útil das OAEs, reduzindo a necessidade de reconstruções frequentes e custosas ou de obras corretivas. Isso economiza recursos financeiros ao longo prazo e contribui para a sustentabilidade do sistema de transporte e infraestrutura.   
  2. Fluxo de Tráfego Ininterrupto: Acidentes em OAEs podem causar congestionamentos graves e interrupções no fluxo de tráfego, afetando a economia, a eficiência logística e a qualidade de vida dos cidadãos. A prevenção de acidentes minimiza a probabilidade desses contratempos e contribui para um tráfego mais fluido.
  3. Reputação e Confiança Pública: Uma infraestrutura bem mantida e segura constrói confiança pública nas autoridades e agências responsáveis pela gestão e manutenção das OAEs. Isso é essencial para o desenvolvimento social e econômico de uma região.
  4. Custos Financeiros: Prevenir acidentes é mais econômico do que lidar com suas consequências. Acidentes podem levar a custos significativos, incluindo gastos com resgate, tratamento médico, reparações emergenciais, processos judiciais e compensações a vítimas.
  5. Proteção do Patrimônio Público: OAEs representam um investimento substancial em infraestrutura pública. A prevenção de acidentes protege esse patrimônio, assegurando que ele seja preservado para as gerações futuras.
  6. Regulamentações e Normas: Muitas OAEs são regulamentadas por normas de segurança específicas. Cumprir essas normas é essencial para garantir a conformidade legal e evitar penalizações.
  7. Inovação Tecnológica: A prevenção de acidentes em OAEs incentiva o uso de tecnologias avançadas na construção e monitoramento dessas estruturas. Isso promove o desenvolvimento tecnológico e a aplicação de soluções inovadoras.

Diante da importância de todos esses aspectos, a prevenção de acidentes por meio de obras em OAEs é uma abordagem estratégica que vai além da segurança imediata, impactando aspectos sociais, econômicos e ambientais. Através de planejamento cuidadoso, construção de qualidade, manutenção regular e inovação contínua é possível garantir a segurança de todos os usuários e a eficiência dessas estruturas vitais para a sociedade.

Além dos problemas estruturais, muitos viadutos e pontes estão com o gabarito insuficiente para as condições atuais de tráfego, tornando-se pontos críticos de estrangulamento do fluxo de veículos e de ocorrência de acidentes.

Expertise em obras de prevenção em OAEs

A SEEL Engenharia é uma empresa com experiência em obras preventivas em OAEs. Acreditamos que um planejamento é fundamental para obras de prevenção de acidentes em OAEs. Pontes, viadutos, túneis e ferrovias exigem ações de segurança e o planejamento é realizado por um Técnico de Segurança do Trabalho e atualização semanal das análises de riscos.

Acreditamos também que a manutenção preventiva tem um custo muito menor de pessoas e de materiais do que a manutenção corretiva e emergencial. Além disso, a SEEL Engenharia destaca que a visibilidade de eventuais acidentes na mídia hoje em dia é muito maior do que antigamente, o que aumenta a consciência da prevenção de acidentes.

Em um dos exemplos de obras em OAEs realizados pela SEEL, está o da Ponte Oswaldo Cruz, na Linha Amarela, que apresentava riscos em sua estrutura. Não raro motoristas de veículos leves e pesados, além dos moradores da comunidade do entorno da ponte se queixavam de trepidações no assoalho da estrutura. Em uma obra com duração de 18 meses, nossa equipe SEEL dobrou a capacidade de fluxo de carga suportada pela ponte ao aplicar cerca de mil toneladas de aço e concreto. O projeto incluiu ainda o macaqueamento da ponte e a troca dos aparelhos de apoio da parte inferior da mesma.

A pouco mais de 100 km dali, novo desafio para a SEEL Engenharia em OAEs: reforçamos e, sobretudo, alargamos 11 pontes na BR-101 entre os municípios de Rio Bonito, Casimiro de Abreu e Silva Jardim. As condições das pontes anteriores às obras eram muito adversas e obsoletas se levando em consideração as atuais demandas de tráfego e peso das cargas transportadas; por exemplo, entre Rio de Janeiro e Campos dos Goytacazes.

Os trechos de serra são particularmente críticos, pois as OAEs nessas regiões estão mais sujeitas a acidentes, como deslizamentos de terra e erosões. Além disso, muitas dessas estruturas não possuem acesso e defensas adequados, o que aumenta o risco de acidentes.

Jeito SEEL para prevenção de acidentes

  • Parque de equipamentos moderno e de prontidão
  • Rede estratégica de parceiros e fornecedores
  • Organização do canteiro de obras
  • Atenção às Normas Regulamentadoras
  • Capacitação e treinamento dos colaboradores
  • Diálogos de segurança com todos os membros da obra
  • Comunicação em tempo real com Planejamento da Obra

Confira nesse link como temos apoiado operadoras e concessões rodoviárias.

Sobre Nós

Somos uma empresa de engenharia para Infraestrutura e Geotecnia, com 30 anos de experiência e 1.000 obras executadas, com competência em Obras Rodoviárias e Ferroviárias, Obras Portuárias e Marítimas, Obras Subterrâneas e Mineração, Obras de Energia (incluindo Óleo e Gás) e Obras de Saneamento. E nosso propósito é apoiar nossos clientes no desenvolvimento e implantação de soluções de engenharia, bem como garantir a segurança dos cidadãos, a mobilidade urbana e a perenidade de ativos de infraestrutura privados e públicos, de forma inovadora, sustentável e segura.

Para saber mais sobre os nossos serviços de infraestrutura, clique aqui.